5 passos para fazer o inventário de TI da sua empresa

Quem trabalha com TI tem diversos desafios para cumprir e problemas para resolver. Um dos principais é a falta de organização dos ativos da empresa. Muitas não contam com um inventário de TI atualizado.

Em nosso artigo, vamos definir o que é um inventário de TI e listar 5 passos para você criar o seu.

O que é o inventário de TI?

O inventário de TI consiste em listar detalhadamente todos os ativos da empresa, como computadores, servidores e estoque.  Ele serve para que o gestor de TI e sua equipe consigam gerenciar de maneira mais assertiva os hardwares e softwares da companhia.

Estudos revelam que gestores de TI desconhecem pelo menos 40% dos dispositivos que estão em rede. Os motivos para que isso aconteça são os mais variados, dentre eles crescimento desordenado, falta de investimento na área e até mesmo a falta de profissionais.

Para te ajudar a criar um inventário de TI ou atualizar o que já existe, listamos abaixo 5 passos.

#1 – Levante algumas questões

Antes de tudo, junte todos profissionais responsáveis e faça perguntas pertinentes ao ambiente de TI da empresa, como por exemplo:

  • Quantos computadores existem na empresa?
  • Quais sistemas operacionais são utilizados?
  • Qual o tamanho do servidor?
  • Existe alguma forma de backup?
  • Quais são os IPs da rede?

Com essas informações levantadas, você terá uma visão da situação em que os ativo se encontram.

2# – Listar todos os ativos da empresa

Logo que você levantar as respostas para as questões acima, é preciso tempo e atenção para colocar em uma lista tudo que a empresa possui.  Essa listagem pode ser feita em uma planilha ou até mesmo em um papel.

Nesta lista vão:

  • Impressoras
  • Computadores
  • Notebooks
  • Impressoras
  • Modem
  • Roteadores
  • Softwares
  • Serviços de nuvem
  • Aplicativos
  • Equipamento de ponto e biometria

#3 – Separar por categorias e subcategorias

Depois de levantar todos os ativos da empresa, é importante separa-los por categorias e subcategorias. As categorias podem ser “hardware” e “software” e uma das subcategorias de software pode ser “recursos”, onde estarão os cabos, que podem ser divididas em outras subcategorias.

#4 – Analisar o status de cada um dos ativos

Em seguida, é preciso verificar qual o status de cada um dos ativos. Ver quais estão precisando de um upgrade e os que precisam ser descartados. Caso haja um controle de manutenções e atualizações, é importante o documento ao inventário de TI. Assim você mantém em um único lugar todas as informações daquele ativo.

#5– Nomear ou codificar os ativos

Como você vai encontrar diversos equipamentos da mesma categoria, como por exemplo, 10 notebooks, é necessário encontrar uma forma de identificar cada um deles de uma forma fácil. Por mais que todos sejam notebooks, cada um deles tem licenças e históricos diferentes.

É fundamental que a nomenclatura criada seja padrão para todos os ativos de TI para facilitar a sua identificação e localização. Também é preciso colocar uma etiqueta física com essa nomenclatura em cada um deles.

Benefícios do Inventário de TI

O inventário de TI ajuda a reduzir gastos, já que é possível identificar as verdadeiras necessidades da área e também prevenir o aparecimento de problemas técnicos, evitando gastos desnecessários. Outro benefício é a segurança, já que a área tem controle minucioso de tudo, ficando mais fácil de encontrar problemas e agentes maliciosos. Assim, há um ganho enorme na eficiência de todas as áreas da empresa e também da produtividade, já que você garante que todos os ativos estão funcionando perfeitamente.

Soluções para Inventário de TI

Todos esses passos podem parecer muito complexos, mas quando levamos em consideração todos os benefícios, podemos ver que o trabalho vale a pena.

Hoje em dia, contamos com soluções inteligentes que fazem automaticamente o levantamento do inventário. A solução é o BluePex® Endpoint Control, que faz o inventário de toda infraestrutura de rede de modo simples, organizado, unificado e automático.

Ele também envia notificações sobre os serviços de rede, faz monitoramento em tempo real dos dispositivos e identifica informações como endereço de IP, sistema operacional e memória.

No dia 20/02, às 13h30, teremos um Webinar “Descubra todos os ativos em rede que você desconhece” para apresentar a nova solução da BluePex®. Faça sua inscrição agora.

Conheça as soluções da BluePex®, fale com um de nossos representantes.


Quer ficar sempre protegido?

Assine nossa newsletter