Redes corporativas são uma das principais fontes de vazamento de dados

Empresas brasileiras tiverem um custo médio de US$1,35 milhões de dólares com violações de segurança

 

O vazamento de dados é uma das grandes ameaças ao desenvolvimento empresarial e já afetou a credibilidade de grandes marcas. O que muitos gestores e empresários ainda não perceberam é que funcionários e colaborares podem abrir brechas de segurança ao acessarem a rede corporativa.

Na era dos dados, investimentos em cibersegurança ganham ainda mais importância. Segundo relatório da IDC, em 2025, a produção e armazenamento de dados deve chegar à marca de 175 ZB (ou 175 trilhões de gigabytes), o que reafirma a necessidade de se proteger e evitar que informações sigilosas caiam nas mãos de hackers e criminosos virtuais.

Alguns aspectos contribuem para que esses ambientes de acesso à internet se transformem em um problema para a segurança da informação. A demanda por mobilidade faz com que funcionários usem cada vez mais seus próprios smartphones, notebooks e dispositivos portáteis, porém um único computador vulnerável pode causar danos à toda a organização.

Mesmo sendo considerada uma conexão mais segura, a rede corporativa tem suas vulnerabilidades. Nem sempre o e-mail é criptografado automaticamente e os dispositivos estão devidamente configurados e protegidos, abrindo espaço para que criminosos virtuais tenham acesso aos servidores e informações do negócio.

A verdade é que o custo desse tipo de falha é significante. Conforme reportagem da Folha de São Paulo, em 2019, as empresas brasileiras tiveram um prejuízo de US$1,35 milhão e o país está entre os cinco primeiros colocados no ranking de registros vazados a cada brecha de segurança. O risco e os prejuízos são grandes, afetando diversos setores da economia, principalmente as áreas de saúde, finanças, energia, indústria e farmacêutica.

Como proteger a empresa

Diante da importância do assunto para o atual cenário mundial, muitas leis de proteção de dados estão sendo editadas. No entanto, isso não é suficiente para acabar com o problema.

As empresas precisam se mobilizar e ampliar os investimentos a fim de evitar ataques e identificar as vulnerabilidades do acesso às suas redes corporativas. A ideia é investir em prevenção no apoio de recursos de monitoramento que dão visibilidade aos gestores sobre como seus dados estão circulando na internet.

O BluePex® Cloude Suite é um software que gerencia de forma inteligente o setor de TI, administrando políticas de acesso e realizando um monitoramento em tempo real das possíveis vulnerabilidades enfrentadas por uma empresa. A solução identifica comportamentos suspeitos e protege os dados de forma eficaz, com o layout simples e intuitivo.

Trata-se de uma tecnologia que atende às principais demandas do mercado, pois permite que as redes corporativas sejam aproveitadas de forma segura. Isso porque, apesar de serem um recurso importante para a operação do negócio, os riscos devem ser controlados.

A verdade é que as mudanças de paradigma e a necessidade de mais mobilidade no ambiente corporativo devem continuar existindo. Cabe aos gestores tomarem as decisões certas para que exista um equilíbrio entre liberdade e segurança.

Quer ficar sempre protegido?

Assine nossa newsletter